Entrevista #3 - Com o autor Samuel Cardeal

Olá amores!

Mais uma super entrevista com um autor parceiro. Dessa vez é meu querido amigo Samuel Cardeal, que também é colunista do MMF. Bom, para quem não sabe, além de conhecer o Samuel pessoalmente há alguns anos, eu também sou eu sou uma de suas leitoras betas (terminei a leitura do 3º dele na semana passada!!!), e por isso eu tenho acesso a informações privilegiadas e beeem antecipadas, rs. Então, posso garantir que vocês não perdem por esperar os próximos lançamentos do autor, que são excelentes.

Agora vamos o autor um pouco melhor?


  1. Fale um pouco sobre você e sobre como decidiu se tornar escritor.

É um pouco estranha a forma como eu decidi me dedicar à escrita, pois sou um leitor ainda “novo”, quero dizer, comecei a ler tarde e durante toda minha infância e adolescência preferi os filmes aos livros. No entanto, há poucos anos atrás me inseri no mundo dos livros, como leitor, e descobri, tardiamente, essa paixão que não me deixa mais.
Mesmo me tornando um leitor, ainda tinha um predileção pelo cinema, e foi assim que começou minha primeira experiência como escritor, a partir de um roteiro que comecei a escrever e, mais tarde, decidi transformar em um romance, por motivos práticos e logísticos, e foi aí que eu me encontrei, e agora não consigo mais parar de escrever.

  1. Como sua família reagiu em relação a sua decisão de se tornar escritor? E você contou com o apoio familiar?

Como a escrita ainda tem sido uma atividade secundária, a primeira reação é de surpresa, pois nunca me imaginavam antes com escritor, a segunda reação é de orgulho, e isso me alegra muito.

  1. Quem são as pessoas que mais te incentivam nesse trabalho?

Os maiores incentivadores são os amigos e familiares, especialmente aqueles que se dispões a ler as obras antes mesmo da revisão final.

  1. Sua formação e atuação profissional é na área contábil. Como concilia o trabalho com a escrita? E tem alguma outra ocupação ou atividade?

Eu trabalho em um turno reduzido, pela manhã, então tenho parte da tarde livre, onde posso me dedicar à escrita. Paralelamente, tenho feito um trabalho de diagramação e formatação de livros, e tento conciliar os horários da melhor forma possível.


  1. Como você enxerga o papel e a atuação dos blogs literários em relação à literatura nacional? E como sentiu a receptividade para o seu primeiro livro?

A atuação dos blogs literários é fundamental, porque conseguem ser muito mais próximos, tanto dos autores quanto dos leitores, que a crítica especializada, além disso, são leitores apaixonados pelos livros, e suas opiniões são mais congruentes com a opinião dos leitores em geral.
Quando publiquei “Demônios Não Choram”, procurei vários blogs literários para firmar parcerias, e consegui o apoio de alguns, no entanto, mesmo entre os blogs que aceitaram me apoiar, e agradeço imensamente a todos, muitos se mostram resistentes aos livros digitas, e como se trata de uma publicação independente e não tive condições de enviar livros impressos para os blogs, isso foi e tem sido um grande dificultador.

Sobre suas obras

  1. Quantos livros você tem publicados atualmente?

Além de “Demônios Não Choram”, tenho um conto de ficção científica disponibilizado gratuitamente na internet, além de um livro pronto que deve ser publicado no início de 2014.

  1. Fale um pouco sobre "Demônios não choram", para dar um gostinho para quem ainda não leu.

Demônios Não Choram” é distopia sobrenatural, com pitadas de ficção científica, passada no Brasil no ano de 2184. Conta a história de um caçador de demônios chamado Ezequiel.
Ezequiel é um cara ranzinza, antissocial, e ligeiramente arrogante. Sua jornada começa quando realiza um exorcismo em um garota chamada Lilia, e sem poder deixa-la sozinha, se vê obrigado a leva-la consigo. A partir daí uma cadeia de acontecimentos o leva a uma aventura sem precedentes.
Sim, sou péssimo em sinopses.

  1. De onde veio à inspiração para escrever "Demônios não choram"? E como surgiu a ideia para o livro?

Não lembro exatamente, mas me recordo que a ideia surgiu a partir de um sonho que deu origem aos personagens da família Mancini. A partir daí a história foi se desenhando na minha mente e se formando a partir das diversas referências da minha formação pop-cultural.

  1. O livro aborda vários temas, envolvendo questões e nomes religiosos, mitológicos, e história geral. Como foi o processo de pesquisa realizado?

Como foi meu primeiro livro, o processo foi bem desorganizado, e toda a pesquisa foi feita durante a escrita (hábito que já corrigi parcialmente nos livros seguintes). Li muita coisa e fiz muitas pesquisas, no entanto, muita coisa não se encaixava no clima da história que eu queria contar, então, a partir do que pesquisei, tomei grandes (imensas) liberdades para criar em cima de tudo isso.

  1. Esse foi o primeiro livro que você escreveu?

Ih! Já respondi


  1. Qual foi a parte mais difícil na hora de publicar o livro?

Eu sou obrigado a repetir o que quase todo escritor diz: “a parte mais fácil do processo é escrever o livro”. Procurei várias editoras e a maioria delas nem sequer respondeu. Algumas responderam negativamente e outras poucas se interessaram pelo livro, porém as propostas envolviam investimento de minha parte que não tinha condições de arcar, por isso decidi partir para a auto publicação, onde encontrei um desafio ainda maior: divulgar o livro. Essa é, definitivamente, a parte mais difícil do processo.

  1. Você já está apresentando ao público o seu próximo livro, “Um Cântico de Silêncio”, cuja sinopse já está disponível no skoob. Fale um pouco sobre o livro e sobre a previsão de lançamento.

Pretendo publicá-lo no inicio de 2014. Janeiro ou fevereiro.

Um Cântico de Silêncio: o encontro inesperado de dois corações atormentados”, é um drama, com nuances de thriller (em sua segunda metade).

Temos dois protagonistas: Lúcia e Renato.
Lúcia tem 10 anos e é muda. A menina vive em um orfanato desde que nasceu, e nesse lugar luta contra a indiferença das outras crianças e dos maus tratos de uma perversa madre. Apesar de tudo, é uma criança cheia de alegria e esperança.
Renato é um professor universitário que, após sofrer uma terrível tragédia, se entregou ao alcoolismo e perdeu toda sua vontade de viver.
Quando Renato é hospitalizado em estado de coma alcóolico, é levado ao hospital da igreja, localizado no mesmo complexo onde fica o orfanato, ele conhece Lúcia.
A princípio ele a trata com hostilidade, mas aos poucos Lúcia consegue quebrar sua resistência e acabam se tornando grandes amigos. Após algum tempo, Renato decide adotá-la, e então surgem os obstáculos, pessoas que farão de tudo para separa-los para sempre.

  1. Está trabalhando em algum outro projeto? Quais? Fale um pouco sobre eles.

Tenho uma lista de projetos pela frente, no momento estou dando início a um livro de ficção científica envolvendo vidas passadas e viagem no tempo, enquanto meus leitores betas avaliam meu terceiro livro, que conta a história de vida de um “cruel” psicopata.

  1. Deixe um recadinho para os leitores.

Leitoras e leitores,

Eu podia estar roubando, matando, me prostituindo. Mas não, eu decidi escrever, e talvez isso seja um pecado ainda maior, mas tudo o que eu quero é compartilhar esse fruto da minha inquietação com o maior número de pessoas possíveis.
Antes de mais nada eu quero a opinião de vocês. E, por favor, deem uma chance aos livros digitais, pois eles tem grande valor, afinal, só com eles é possível carregar uma biblioteca inteira dentro do bolso.

Saudações e cuidado com os demônios

Jogo rápido

Um sonhoA paz mundial, mas viver de literatura já está bom
Uma corVermelho
Um livro marcanteO vendedor de armas
Um autor favoritoChuck Palahniuk
Uma música"The Great Gig in the Sky" – Pink Floyd
Um local que já conheceu e amouVenda Nova
Um local que deseja conhecer O paraíso
Alguém que te inspire profundamenteMeu avô

Bruna,
obrigado pela oportunidade e por todo apoio que tem me dado desde que comecei com essa ideia maluca de ser escritor. Você é mesmo uma grande amiga.

Mais uma vez, muito obrigada pela entrevista Samuel. E muiiito sucesso nessa empreitada tão difícil, que é publicar em nosso país.

Para conhecer melhor o autor acesse: 
Blog do autor /Fanpage do blog / Twitter

E não deixem de participar da promoção Natal dos Demônios, valendo 1 exemplar físico de vários ebooks de Demônios não Choram. Acesse aqui!

Então é isso, pessoal, o que acharam?
Não deixem de comentar!


Beijos

8 comentários

  1. ótima entrevista ;)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/
    http://lizajoneslivros.wix.com/lizajones

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Ótima entrevista, super bacana!
    Beijos

    cocacolaecupcake.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Muito bacana a entrevista! (eu descobri que sigo o blog dele também, mas nem tinha associado ao escritor hahahahaha Sherlock estaria com vergonha agora!) Eu estou muito afim de ler o primeiro livro dele, só não tive a oportunidade ainda, com minhas compras novas acabei recebendo uma má noticia hj e vou ter que apertar o cinto. Espero conseguir o livro antes do proximo sair, assim já conheço melhor a narrativa e me animo pra proxima =) estou curtindo demais conhecer nossa literatura.
    bjus flor!
    Pan
    http://pansmind.blogspot.com/2013/11/sorteio-de-natal-amazonia-arquivo-das.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, Pan, eu e eu somos a mesma pessoa!

      Excluir
  4. Acho que mesmo começando a ler tarde como ele disse, vale a pena ler sim, e ele mostrou isso, não só mostrou como vale a pena ler como também ir além e se tornar um escritor.

    bjo
    Pah - dicalivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Bruna,
    tudo bem?
    O Samuel também é meu parceiro, adorei conhecer mais um pouquinho sobre ele. Em breve estarei lendo o livro dele e confesso estar ansiosa, pois é uma história bem diferente. Começar realmente deve ser muito difícil, o que é uma pena, pois todos os livros nacionais que li até agora, e acredito que com o do Samuel não será diferente, me surpreenderam em qualidade. O mercado editorial deveria valorizar mais nossos autores.
    Adorei conhecer seu novo livro e no que depender de meu blog, ajudarei com a divulgação.
    Estou torcendo por você.
    Beijinhos.
    Cila- leitora Voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ah, eu adoro ler entrevista com autores. É tão legal saber um pouco mais sobre como foi o processo deles para escrever seu primeiro livro. Meio que eu estou escrevendo o meu, então é legal saber o que terei que enfrentar.
    Me interessei por Demônios não Choram, porque se trata de uma distopia sobrenatural, tem como ser mais amor que isso?
    Adorei a entrevista.
    Beijinhos,
    Digamos que eu tive que reler algumas vezes para entender por completo o quote, mas tudo bem. kkkkkkk
    No final, descobri que adorei, aliás que estou louca para ler esse livro.
    Depois vou te ver resenhando o livro ;)

    Beijinhos
    Segredo de um Mundo

    ResponderExcluir
  7. oi gente,
    muito obrigada pela visita. Li todos os comentários com muito carinho, mas

    infelizmente não posso responder um a um pois estou com o tempo

    curtíssimo e estudando muito ultimamente. Estou retribuindo todas as visitas

    aos pouco. Posso demorar um pouco, mas passo por todos os blogs
    mais uma vez obrigada
    bjus
    Bruna

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, e volte sempre!
Comente, opine! Cometários são sempre bem vindos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...