MMF ENTREVISTA #19 - Julianna Costa


Bom tarde,

Hoje tem entrevista na área. Vamos conhecer melhor a super simpática Julianna Costa. Ju Costa é autora do surpreendente 23 Noites de Prazer, um dos melhores e mais diferentes eróticos que já li (resenha aqui), e já está com um novo livro prestes a ser lançado pela Universo dos Livros. Ela concordou em nos conceder uma entrevista, e adorei conhecer mais sobre a autora e seu trabalho. Agora compartilho com vocês.


  1. Fale um pouco sobre você e sobre como decidiu se tornar escritora.
Eu escrevo desde que aprendi como juntar as letras de um jeito que fizesse sentido! Hahahah Escrevia revistas em quadrinho em folhas de papel A4 e até arrisquei meu primeiro livro quando tinha uns sete anos. Depois foram muitos anos de contos e poesias antes de resolver sentar e montar uma história mais longa de novo. Escrever sempre foi meu modo favorito de expressão. Era mais que um hobby e seguir essa carreira acabou sendo uma evolução meio que natural pra mim.

  1. Quem são as pessoas que mais te incentivam nesse trabalho?
Meu pai e meu namorado. Além dos leitores, claro! Leitores são um estímulo e incentivo inacreditável, sempre! É um carinho e uma animação inesgotável.

  1. Eu já li “23 noites de prazer”, e adorei. Fale um pouco sobre como surgiu a ideia e de onde veio à inspiração para o livro.
Foi uma combinação de eventos, na verdade! A primeira ideia surgiu quando eu estava lendo um conto chamado Marianne de Anaïs Nin. Em um determinado momento eu pensei que a chefe de Marianne por seu uma mulher mais experiente até que poderia ajudar ela. Daí surgiu a ideia de um “guia sexual” ou um “guru”. Depois, lendo Breve Romance de Sonho, do Schnitzler, eu pensei em como seria se os sonhos fossem “úteis” e ajudassem o casal, a partir daí começou a se montar a ideia de uma “entidade” que surge nos sonhos... meio como em O Diabo dos Números de Hans Magnus Enzensberger. Por último, eu conversei sobre a ideia com uma amiga, e ela me lembrou da figura do Djinn, ou o gênio da lâmpada, da mitologia árabe e eu juntei tudo adaptando o personagem para ser uma “personificação dos desejos”.

  1. Adorei a locação de “23 Noites de Prazer” em Amsterdã, e a forma como você descreveu vários lugares da cidade. Porque a escolha desse cenário? E você já viveu na cidade, ou as descrições dos locais e hábitos foram feitas com base em pesquisa?
Eu queria falar sobre temas que poderiam ser considerados tabus de uma forma bem livre e sem preconceito. Por isso, Amsterdã me pareceu a melhor opção. Eu poderia incluir na rotina da vida da personagem elementos que não são tão fáceis de encontrar em outros lugares do mundo.
Eu conheço Amsterdã. Nunca morei lá, mas passei algum tempo por lá em uma viagem. Muitos locais foram descritos exatamente como eu me lembrava, fotos que tirei, anotações do meu diário de viagem... Para outros poucos foi preciso fazer uma pequena pesquisa. Mas o sex shop, por exemplo, que Nahia visita, foi o primeiro sex shop que eu entrei na minha vida! Hahahahah A propaganda do “sex shop mais vibrante da cidade” existe realmente! Eu tenho até uma foto pra provar! hahahaha

  1. Sobre a construção dos personagens Nahia e Kio, de “23 Noites”, você se inspirou em alguém para criar as descrições física e de personalidade?
Não exatamente. Eu queria sair um pouco do convencional com o personagem masculino, daí a ideia de montá-lo como um oriental. Mas não houve uma inspiração externa real.

  1. Fale um pouco sobre a série “Idade do Sangue”, para apresentar a quem ainda não leu. E essa série já foi finalizada?
Foi o primeiro livro que eu escrevi. Não é do gênero erótico, é uma fantasia urbana que conta a história de jogos de poder envolvendo as principais organizações internacionais responsáveis por manter o sobrenatural sob controle. Não tem apenas um personagem principal, são várias esferas de acontecimento simultâneos, narradas no estilo de trama policia. Tem, no entanto, duas ou três cenas com um toque sexual mais pesado e também algumas cenas de violência, então não é recomendado para o público mais jovem.
A série ainda não foi finalizada. Inclusive, eu pretendo reescrevê-la e talvez lança-la mais uma vez, no futuro.

  1. Você já está com outro livro prestes a ser lançado pela Editora Universo dos Livros, “4 semanas de prazer”. Fale um pouco sobre ele, e podemos esperar algo tão diferente e atraente quanto “23 Noites”?
Espero que mais diferente e mais atraente! Hahahaha
4 Semanas é a história de Dominique Thoen, uma mulher ambiciosa e arrogante que tem uma severa relação de ódio com seu colega de trabalho, o gentil Gregory Holt. Um dia, por uma sequência de desventuras, ele acaba filmando Dominique em um momento íntimo e resolve usar isso para ensinar uma lição para essa mulher cruel.
Eu gosto de desenvolver personagens femininos em histórias, e o que mais me agradou em 4 Semanas foi fazer o caminho inverso de 23 Noites: Dominique não é como Nahia, ela é o exato oposto, na verdade. Ela é uma mulher segura e confiante até demais e que usa isso como um escudo para proteger uma solidão que ela esconde atrás de uma máscara de independência. Coisas que Nahia pensaria oito vezes antes de dizer, Dominique diria oito vezes antes de pensar. Foi muito divertido escrever uma personagem inteligente e impulsiva assim.
E foi isso que eu tentei trazer na história: o desenvolvimento e autodescoberta dela. Não tanto a relação amor/ódio ou o elemento da chantagem – que são duas coisas, de certo modo comuns em romances eróticos modernos – mas o modo como ela encara o novo problema na sua vida e o modo como a personalidade dele, gentil e educada, cria um contraste absoluto com a dela e acaba mudando o jeito de ser dos dois.
É mais uma história sobre equilíbrio, sobre não ter medo de se abrir para algo novo e sobre não ter medo de se machucar do que sobre qualquer outra coisa.
E claro! MUITAS cenas quentes garantidas! hahahahaha


  1. Está trabalhando em outros projetos? Quais? Fale um pouco sobre eles.
Vários! Hahahah Todos no gênero erótico. Talvez ainda seja cedo para falar com detalhes. Mas um deles envolve um clube bastante peculiar e outro envolve uma moça desesperadamente ansiosa que apesar de suas várias tentativas nunca consegue perder a virgindade, até ter um plano não muito convencional que dá muito muito errado. hahaha

  1. Qual foi a parte mais difícil na hora de publicar os livros? Como tem sido sua experiência ao divulgar suas obras?
Acho que a parte mais difícil sempre é a espera e a falta de tempo. Parecem ser duas coisas opostas, mas não são. Ao mesmo tempo que você passa um bom tempo esperando uma resposta e procurando caminhos, quando as coisas acontecem, acontecem todas na mesma hora. E aí o tempo vai embora e você tem que correr para equilibrar tudo que precisa ser feito.

  1. Como você enxerga o papel e a atuação dos blogs literários em relação a literatura nacional?
Acho que é o principal método de divulgação de obras que um autor nacional tem, hoje. É o maior vínculo entre o leitor e os autores locais. Através dessas plataformas de parcerias o autor pode apresentar seu trabalho pro público alvo, os blogueiros podem trazer novidades nacionais nos seus blogs e o leitor conhece novos autores através das resenhas e postagens. Através de blogs literários a gente vira uma comunidade. E uma comunidade bem unida.

  1. Deixe um recadinho para os leitores.
Queria agradecer a atenção! O interesse e carinho de leitores dá um ânimo insano para escrever e só por isso minha gratidão já é eterna! Espero que vocês experimentem 4 Semanas de Prazer e tomara que se divirtam muito com a leitura! Quem quiser me adicionar em qualquer rede social, pode ficar à vontade: eu queria muito ouvir as opiniões de todo mundo sobre as histórias. Valeu, pessoal! Beijos!

Mais uma vez, muito obrigada Juliana, pelo carinho, simpatia e atenção.

Beijos




.

31 comentários

  1. Eu não conhecia a Julianna Costa ainda nem seus livros, mas achei ela suuper simpática na entrevista e gostei muito do resumo que ela fez do livros, fiquei com muita vontade de ler! beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu já li 23 noites, e recomendo demais. Ela escreve muito bem
      beijos

      Excluir
  2. Oi, eu nunca li nenhum livro dela, mas gostei bastante da entrevista.
    Beijinhos
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oie...
    Não conhecia a autora e não li o livro ainda. Gostei bastante da entrevista e da oportunidade de conhecer um pouco melhor tanto o trabalho como a escritora.
    Não li nenhum livro erótico ainda e fiquei com vontade de conhecer o gênero. Adorei a capa do livro e pretendo procurar para ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu recomendo muito os livros da autora, ela escreve muito bem
      beijos

      Excluir
  4. Eu adoro o gênero mas ainda não li nada de uma autora nacional, estou conhecendo agora uma boa oportunidade. Adorei a entrevista. Já estava de olho no livro desde sua resenha agora já tenho certeza!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Joi, recomendo muito a Julianna como autora nacional do gênero
      beijos

      Excluir
  5. Bruna!
    Parabéns pela entrevista, gosto muito de poder conhecer os autores e a forma como constroem seus livros.
    Fiquei ainda mais impressionada em ver uma autora tão jovem e desinibida na escrita. Gosto muito dos romances hot, desde quando os pobres eram discriminados, agora eles estão em alta e com variações o que nos estimula mais a leitura.
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada, recomendo muito os livros da autora
      beijos

      Excluir
  6. Oii Bruna :)
    Não conhecia a Juuh, mas já me recomendaram 23 noites de prazer .. E vamos combinar que dá pra devorar o livro só pela capa né ?
    E juh, que lindo esse seu amor pela escrita ! Eu amo ler sim, mas não acho que me sairia bem como escritora ! Como só vi coisa boas sobre o livro, com certeza vou ler ..
    O que mais me chamou a atenção foi que pelo que percebi o livro não é nenhuma cópia de 50 tons ..
    Parabéns Juh ! Aaaah, to ansiosa por esse seu novo projeto que envolve "formas erradas de perder a virgindade", to vendo que vem coisa boa por ai ..
    Mil beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitória, isso eu posso confirmar. O livro não tem NADA a ver com 50 tons, rs. Leia tranquila
      beijos

      Excluir
  7. Eu ainda nao conhecia a Julianna costa e tambem nao conhecia o livro dela, mas adorei conehcer um pouco mais sobre ela. Estou adorando a evoluçao que esta tendo aqui e a oportunidade q os autores nacionais estao podendo ter!! parabens e sucesso!!
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Nossa, morro de vontade de ler os livros da Julianna, principalmente depois da sua resenha de 23 noites. Muito sucesso para a autora
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. recomendo muito, Bia, o livro é ótimo

      beijos

      Excluir
  9. Nossa com 7 anos ela já sonhava alto né. Isso aí..
    Concordo com ela que os blogs literários são uma ferramenta de divulgação essencial para os autores nacionais hoje. É a maior forma de divulgação, pois conta muito com opiniões.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que esse trabalho entre blogs e autores é muito importante, rs
      beijos

      Excluir
  10. Oieee
    Ela escreveu 23 noites de prazer,OMG eu não sabia disso :o,comprei o livro mas ainda não o li vou colocá-lo entre os primeiros das minhas próximas leituras agora.
    Julianna é uma excelente escritora e é uma fofa também ,adorei a entrevista!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o livro é ótimo! recomendo muito
      beijos

      Excluir
  11. Não conhecia os livros, mas a história parece ser legal e a autora parece ser uma fofa também.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ela é super fofa sim, uma gracinha
      beijos

      Excluir
  12. Tenho o "Agnus Dei" aqui em casa, mas ainda não o li. Fiquei surpreso quando vi que a Ju Costa se lançou nesse mercado erótico. O que achei legal é que ela foge um pouco dos padrões dos livros do gênero. Um exemplo disso são as personagens que ela criou: Um oriental como uma espécie de guru do sexo e uma protagonista forte e destemida, fugindo assim dos empresários misteriosos e poderosos e as mocinhas frágeis e virgens.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu não li Agnus Dei ainda, mas quero muito. 23 noites é excelente, e foge mesmo dos padrões. recomendo muito
      beijos

      Excluir
  13. Adorei a entrevista. Não conhecia a autora, nem seus livros.
    Fiquei bem interessada em ler 23 noites de prazer, ainda mais que o bad boy é um oriental (^-^), o que nunca vi por aí.
    Gostei da garota não ser aquela garota inocente e cheio de mimimi, já tinha cansado desse estereótipo rs
    Espero poder ler esse livro logo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 23 noites é ótimo, recomendo muito
      beijos

      Excluir
  14. Amei a entrevista Bruna, deve ser emocionante entrevistar uma pessoa q é autora de uma obra que vc tanto gosta... Mais um Hot vai para minha lista de desejados, e já ouvi falar muito bem desse livro e da autora...

    Abçs :)

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia a Julianna e não li nenhum livro dela ainda. Mas fiquei tão animada com as novidades que ela disse que está preparando. Principalmente esse de a garota querer perder a virgindade e o plano dar errado. Estou no aguardo *-*

    ResponderExcluir
  16. Não gosto de livros hots, mas gostei da premissa dessa nova série da autora; deu vontade de ler.
    Gostei bastante da entrevista e desejo todo o sucesso do mundo para a autora.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto

    ResponderExcluir
  17. Preciso ler 23 noites.
    Este gênero é muito manjado e adorei o cara que a visita durante as noites...
    O início pareceu a mesma receita de sempre, a menina tímida que encontra um cara que a ensina tudo sobre sexo e blablabla...
    Mas, pelo que percebi tem muitos elementos novos e dei uma olhada no skoob e é muito bem quotado. Parabéns a Junianna.
    Começar a escrever aos 7 anos. Garota prodígio, hehe!!
    Adorei a entrevista e fiquei mega empolgada pela literatura hot nacional...

    ResponderExcluir
  18. Ops, erro de digitação. Perdão Julianna!! Parabéns Julianna <3

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, e volte sempre!
Comente, opine! Cometários são sempre bem vindos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...