[Resenha] Proibido - Tabitha Suzuma


Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Título original: Forbidden
Editora: Valentina
Ano: 2014
Categoria: Drama, romance
Nota: 5/5 + Favorito

Finalmente, consegui fazer a resenha de Proibido! Essa foi uma das resenhas mais difíceis que já fiz. Demorei praticamente duas semanas para conseguir escrever, e ainda acho que ela não conseguiu refletir a profundidade do livro e seus personagens. Mas vamos lá.



Já leram um livro que mexeu completamente com seus sentidos, sentimentos e emoções? Que te deixou sem rumo, sem ar, sem chão? Esse foi o meu caso com Proibido, um dos livros mais incríveis e devastadores que já li. Acho que nunca um livro mexeu tanto com as minhas emoções e me fez refletir e repensar alguns valores tão arraigados quanto polêmicos.

Lochan tem 17 anos, é um jovem inteligente, tímido e com fobia social, chegando ao ponto de ter crises de pânico, quando obrigado a interagir em público, o que o faz ser considerado o esquisitão calado da escola. Ele é um jovem muito responsável e maduro para a idade. Quando tinha 12 anos, o pai abandonou a família, e Lochan assumiu os cuidados dos irmãos mais novos, uma vez que sua mãe era uma irresponsável egoísta, que não ligava para as crianças.

Maya é um jovem de 16 anos, doce, meiga e responsável. Ela tem alguns amigos na escola, mas está longe de ser uma jovem despreocupada e livre, como as meninas da sua idade. Assim como Lochan, May teve que assumir responsabilidades de gente grande quando ainda era pouco mais que uma criança, e ajuda a cuidar dos irmãos mais novos.


Meus irmãos podem me deixar doido às vezes, mas são meu sangue. São tudo que eu já conheci. Minha família sou eu. É a minha vida. Sem eles, eu caminho pelo planeta sozinho.
Pág. 35


A história de vida parecida não é coincidência. Maya e Lochan Whitely são irmãos. Mas, desde as primeira páginas do livro, hora nenhuma os vi agir como dois irmãos adolescentes. Eles sempre foram, na verdade, dois parceiros, iguais, que passaram a vida tentando encobrir as irresponsabilidades da mãe, e cuidando dos irmãos mais novos: Kit (13 anos), Tiffin (8 anos) e Willa (5 anos). A história se passa na Inglaterra, onde as leis de proteção ao menor são severas e muitas vezes não muito gentis. Se o Serviço de Assistência Social descobrir a negligência da mãe deles, tomará a guarda das crianças, e essas serão separadas.

No meio de todo esse pesadelo em forma de vida, Maya e Lochan só contam um com o outro, e essa relação é simplesmente maravilhosa! Ao longo das primeiras 100 páginas do livro vamos observando a interação e o amor entre os dois, embora eles mesmos não se deem conta do tipo de amor que os une. A verdade, é porque são todos os tipos de amores, como Maya coloca muito bem, em um momento. Eles se amam de todas as formas possíveis, e o nascimento do amor comum entre um homem e uma mulher parecia uma simples evolução natural das coisas.

Ele sempre foi tão mais do que apenas um irmão. Ele é minha alma gêmea, meu oxigênio, a razão pela qual espero com ansiedade pelo momento de acordar todos os dias.

Pág. 102

Sei que muita gente vai virar a cara para o livro antes mesmo de dar uma chance, por causa do polêmico tema abordado, afinal, somos criados para não aceitar ou tolerar uma relação incestuosa. Porém, acredito que vale a pena dar uma chance para Proibido. Esse livro me fez rever meus conceitos, repensar alguns tabus, e entender que quando o amor é puro, quando é verdadeiro e correspondido, não devia haver barreiras.

E esse é o sentimento que une Maya e Lochan: Um amor tão puro, inocente e comovente, que foi impossível não torcer pelos dois. Esses dois sofreram tanto, foram privados de uma infância normal, e guardam na pele e na mente as consequências da negligência paterna e materna, e nem por isso se tornaram pessoas amarguradas ou mau-humoradas. A forma como eles se preocupam em manter a família unida foi outro motivo de sofrimento para mim, porque incesto é crime na Inglaterra, e por causa dos irmãos menores, eles não poderiam simplesmente fugir e cair no mundo juntos.

Proibido é um livro sensível, profundo e com uma narrativa pra lá de comovente. A autora soube como me conquistar, comover e emocionar. Ela descreve tão bem a complexidade, sofrimento e confusão dos protagonistas, que é impossível não sentir o que eles estão sentido a cada página. Chorei demais, gente, nossa! Principalmente no final. Tinha hora que eu tinha que dar um tempo de uns 5 minutinhos, para secar os olhos e segurar as lágrimas, porque já não conseguia enxergar mais nada.

Nós não somos doentios. Somos apenas um irmão e uma irmã que por acaso também são os melhores amigos um do outro. É assim que sempre foi entre nós dois. Não posso perder isso, ou não vou sobreviver.

Pág. 102

O livro é narrado em primeira pessoa, alternando capítulos do Lochan e Maya. A diagramação da Editora Valentina está super bem feita, a começar pela capa de uma beleza singela e profunda, e não vi erros de revisão ou tradução.

Proibido é uma obra que fala de amor e lealdade, comprometimento e família. 'Devastador' é sem dúvida a melhor palavra para descrever o livro, que foi um dos mais tristes e comoventes que já li. Recomendo demais, para todos.

Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa?

Pág. 131

Esse foi sem dúvida o livro em que mais marquei citações, a foto abaixo mostra o nível das marcações. E como não queria deixar essa resenha ainda maior do que ficou, ou polui-la com excesso de citações, se preparem que logo, logo teremos a coluna "Frases & Citações" de Proibido, e provavelmente será mais de uma, e isso, só para mostras as minhas citações favoritas entre as favoritas, e não todas que marquei, rs.


Beijos



.

24 comentários

  1. Uau eu ameia sua resenha você se apaixonou pelo livro mesmo dá para perceber o jeito que falou dele, agora estou com uma vontade louca de ler, eu preciso ler para conhecer os personagens pelos meus olhos, e tão legal como você descreve eles, que agora fiquei sem palavras....Bom parabéns pela resenha maravilhosa, você me conquistou de verdade <3 Acho que esse livro pode me fazer ver as coisas diferentes de um jeito bom....

    Miiiill Beijosss <3

    ResponderExcluir
  2. Oi Bru, tudo bem? Confesso que no primeiro momento em que a Dre chegou no nosso grupo falando desse livro eu não tive vontade nenhuma de lê-lo. O assunto não me agrada e achava muito difícil comprá-lo ou mesmo colocá-lo na minha lista de desejados. Mas, a cada pessoa que lia e comentava a minha curiosidade em conhecer a história só aumentava. Hoje estou curiosa principalmente com a forma de escrita da autora. Como será que ela transformou um tema tão polêmico em um texto que se tornou o favorito de muitas amigas? Hoje ele está no topo da minha listinha de "quero ler" e já estou preparando um lençol para as lágrimas que eu sei que virão!

    Linda resenha!!

    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Bru

    estava super ansiosa com sua resenha e claro mais uma vez nosso gosto bateu rsrs que bom que o livro pode te tocar e fazer repensar em muitas coisas e foi exatamente isso que aconteceu comigo a mensagem que o livro passa é maravilhosa, entender o amor sem julgar antes de tudo deveria ser lei só assim o mundo seria um lugar melhor para se viver.

    Amei sua resenha e fico feliz que um livro que amei tanto também tenha te agradado.

    Beijos
    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Bruna não faz isso comigo. Este é o livro que mais desejo ler em toda minha vida, dá uma olhada só http://leituras-insanas.blogspot.com.br/2014/12/livros-que-desejo-ate-o-fim-de-ano.html
    Maya e Lochan me encantaram, e toda vez que falo pra alguém ou amigo sobre o enredo, eles me olham com cara de que eu sou anormal, e que o livro é um pecado e blalbla escroto e mil palavras. O livro é tão sensível e dolorido, tenho certeza que quando ler vou ficar muito triste quando acabar. Sempre, desde o lançamento quis ler. Realmente é considerado um Tabu na nossa sociedade, mas eu considero sinceramente um amor, e não tem nada de anormal nisso, me desculpe se desconcorda, não que eu tenha irmãos, mas consigo entender tudo isso por resenhas, fico elétrica com tudo isso. Desculpe se falei alguma porcaria que não devia, mas esse livro tá me tirando do sério e não vou dormir em paz enquanto não ler, preciso ter logo e logo pelo amor.
    Beijos Bruna, muito obrigada pela sua resenha, sinto que entendeu essa grande forma de amar, me emocionei e fiquei ainda mais com a vontade, nas suas palavras de parar 5 min e descansar os olhos.
    Beijos e até mais.
    ThayQ.

    ResponderExcluir
  6. Ja vi que o problema de escrever resenha desse livro é com todo mundo
    Um sentimento: mi apaixonei por esse livro lendo sua resenha si for tudo que eu li eu preciso dele urgente deve ser aquele livro que vc não quer largar nunca ate acabar *-*
    Amei a resenha parabéns ela ficou perfeita *-*

    ResponderExcluir
  7. Oi Bru.
    Todas as blogueiras que eu vi que leram esse livro tiveram dificuldade em escrever uma resenha sobre ele, acho que além da profundidade é pelo assunto forte né. Tenho muita vontade de ler esse livro.

    ResponderExcluir
  8. Li o livro e tbm achei ele comovente, acho que a autora realmente gerou uma polemica... Mesmo que o tempo todos eles não parecessem irmãos ainda considero errado isso... É um livro que mesmo triste e polêmico agrada a maioria dos leitores... Mas como tenho um irmão não consigo ver assim...
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Sei que o livro é bom, e já ouvi falar muito bem dele. Mas tenho irmãos e não consigo entender e nem me afeiçoar com uma estória dessas. Pode ter suas qualidades e não to falando que seja ruim, mas pra mim a ideia não é cabível. Não sei demonstrar minha opinião em relação a ele, mas tentei.

    ResponderExcluir
  10. Não foi só você que acho difícil fazer essa resenha, não! Vi muita gente falando isso também.
    Estou louca para ler esse livro, com tudo isso de o irmão mais velho ter que ser "pai de família" tão cedo, incesto, polêmica e etc.
    Ótima resenha! Bjs, Bruna <3

    ResponderExcluir
  11. Oi, Bruna.

    Proibido deveria ser um livro proibido para pessoas com coração fraco e que choram por qualquer coisa, porque esse livro realmente mexeu muito comigo. Era uma leitura que eu queria fazer e demorei a comprar o livro e quando ele chegou passei na frente de vários. Não me arrependo da leitura, mas não sei se me infligiria ela novamente, eu fiquei muito passada com essa leitura. Terminei e abracei meu travesseiro e fiquei chorando por um bom tempo. Sem falar que teve uma hora que eu tive que parar a leitura que meu coração não aguentava mais sofrer. No mais um livro muito lindo e que nos faz realmente questionar os tipos de amor e o que é errado e o que é certo. Paradise Books BR

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Bru, é bem complicado falar desse livro, é melhor indicar as pessoas que leiam para sentir né?! Pois é algo tão profundo e dolorido que falta palavras, este é um livro que me tocou demais e mudou meu ser, mudou minha forma de ver certas formas e sobre tudo é um tapa de liva na cara sociedade, que julga possíveis amores verdadeiros e aceitam relacionamentos infiéis =/ Triste!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  13. Omg que tudo!
    O livro parece ser ótimo.
    Essa resenha.. <3
    Fobia social? Nossa.. Tenho que ler para sentir o que voce sentiu.

    ResponderExcluir
  14. Nossa, preciso cada vez mais ler este livro. Estou muito curiosa. Primeiro porque a Andressa falou muito bem dele, deu para ver o quanto ela gostou. Agora você também...
    Quero saber porque esse livro é tão devastador..rs Adorei a resenha.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Bruna, você me emocionou com essa resenha. Eu ainda não consegui ler esse livro, creio que preciso me preparar emocionalmente, mas queria dizer que sua resenha está linda.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Não conhecia esse livro ainda, mas que história em, só de ler a resenha fiquei emocionada imagina lendo o livro, ao descobrir que eles são irmãos, eles passam por cima de tudo e de todos para ficarem juntos?
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Com essa resenha tão profunda, fiquei ainda mais louca por esse livro.
    O fato de ser um assunto polêmico, que nos coloca para repensar alguns valores me deixa mais curiosa ainda.
    E a forma como todos dizem que a autora sabe transmiti os sentimentos dos personagem para o leitor o torna ainda mais incrível.
    Uma coisa considerada inaceitável, mas muda nosso modo de pensar.
    Estou mais que curiosa em relaçã a ele.
    Beijos

    >>Tem promoção de Natal e Final de Ano lá no blog. São livros, marcadores e vale presente. Não fique fora dessa!<<
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  18. Meu maior desejo literário é esse livro! Serio.. Eu acho que desde quando eu li a sinopse, eu me apaixonei, proibidamente. Nunca li nenhum livro que um amor fosse proibido, igual a esse, mas depois de tantas resenhas positivas, surgiu a vontade de ler.

    Blog

    ResponderExcluir
  19. Este livro para mim é perfeito!!
    Tudo o que posso imaginar há nele ( não tudo). Uma garota de 16 anos que tem que ter a responsabilidade de cuidar de seus irmãos.

    ResponderExcluir
  20. Oi Bruna,
    Mesmo depois da sua resenha elogia e falar para não virar a cara antes de lê-lo, não pretendo lê-lo por causa da polêmica, eu o leria tranquilamente não fosse isso já que parece ser belíssimo.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  21. Adoro livros nesse estilo.. profundos.. que mechem com a gente e nos deixam desestruturados.
    Livro bom é livro que nos tira do eixo.
    Não tinha ouvido falar de Proibido, mas, gostei muito.
    Já entrou para minha lista de 2015. =)
    Gostei de saber que o livro é, segundo você, "devastador".
    Nossa!! Parabéns pela resenha. Me deixou super ansiosa! =D

    ResponderExcluir
  22. O que falar desse livro?
    Com certeza também foi uma das resenhas mais difíceis que já fiz.
    A história é intensa, emocionante e me quebrou totalmente.
    Eu estava marcando mil citações em todas as páginas, mas teve uma hora que não consegui mais, pois se não marcaria ele inteiro.

    bjs
    Tais
    http://www.leitorafashion.com.br

    ResponderExcluir
  23. Hey, Bruna!
    Muita gente fala bem deste livro. Hoje mesmo esta é a segunda resenha que eu li sobre este livro. A história realmente é bem diferente do que estamos acostumados a ler.

    Abs

    ResponderExcluir
  24. Estou louca pra ler proibido. Muitas meninas do grupo literário do meu wpp indicaram, e com uma resenha tão bem feita não tem como não ter vontade de ler

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, e volte sempre!
Comente, opine! Cometários são sempre bem vindos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...