[Resenha] Divergente - Veronica Roth

Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.
A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

Título original: Divergent
Série: Série Divergente #1
Editora: Rocco
Ano: 2012
Categoria: Distopia, juvenil
Nota: 5/5 + Favorito


Finalmente li Divergente, ou melhor, devorei! Comecei o livro em uma sexta a noite, e só parei de ler na madrugada de sábado para domingo. E no final de 6 dias, tinha terminado a trilogia, :). Meu único arrependimento foi não ter lido antes! Preferencialmente antes de ver o filme (sim, assisti primeiro, rs). Então vamos falar um pouco sobre esse livro incrível?

Divergente é o primeiro livro de uma trilogia distópica, que se passa em um futuro no qual o mundo foi destruído por guerras. Tentando minimizar as inimizades e criar uma sociedade pacífica e próspera, os antigos sobreviventes fundaram uma nova cidade nas ruínas de Chicago, e dividiram-na em cinco facções, cada uma responsável por suprir um tipo de necessidade, e marcada por características muito bem definidas e determinadas. Essas facções eram a Abnegação, Audácia, Erudição, Amizade e Franqueza. Aos dezesseis anos, os jovens são submetidos a um teste de aptidão que deve terminar a qual facção a pessoa mais se encaixa.

Beatrice Prior, nossa protagonista, é uma integrante da Abnegação, a facção caracterizada pelo altruísmo, e ao passar por seu teste, ela tem um resultado inesperado, que nem imaginava ser possível: ela é uma divergente! O que significa que a simulação computadorizada não consegue definir uma facção para ela, que apresenta característica de mais de uma. Porém, esse é um resultado muito perigoso, por motivos que Beatrice desconhece, e tudo que ela sabe é que deve esconder tal fato de todos, nunca revelar a ninguém.

No momento da escolha da facção, Beatrice surpreende sua família ao escolher a Audácia, a facção dos corajosos, os responsáveis pela segurança da cidade. E embarca em um mundo completamente diferente do que conhece. Treinamentos físicos e mentais brutais, disputas acirradas entre os iniciados, inimizades, ameaças, inveja por parte dos inimigos, e mesmo dos amigos. Tudo isso e mais um pouco é o que espera por Beatrice, que adota o apelido de Tris.

lanço meu braço para a frente, e meu sangue faz as brasas chiarem.
Sou egoísta. Sou corajosa.
Pg. 54

E é lá que ela conhece Quatro, um de seus instrutores. Um rapaz sério, com ar brutal, mas ao mesmo tempo sereno e controlado. O relacionamento dos dois foi ótimo, adorei o desenvolvimento, porque foi uma coisa gradativa e bem desenvolvida. Nada daqueles amores instantâneos e avassaladores. E definitivamente me apaixonei pelo Quatro, que vamos descobrindo ser um personagem complexo e mais profundo a cada página.

Outros personagens de destaque são os amigos de Tris, Christina, Al, Will e Uriah, assim como Peter, um dos antagonistas do livro. E não podemos deixar de mencionar o perverso Eric, o mais jovem líder da Audácia, e Jeanine, a líder da Erudição, que vai aos poucos se revelando a grande vilã da história (apesar de que no filme isso ficar mais claro desde o início).

O livro realmente é muito bom, definitivamente viciante e contagiante. Há muitas cenas de ação, algumas até bem violentas, a autora não tem medo, nem dó de matar personagens :). E a narração é dinâmica e fluída. Apesar de não mostrar tanto assim o Sistema em si, já percebemos que essa sociedade pacífica já não é tão pacífica e ordeira assim, e que está em ponto de ruptura. As facções estão corrompidas, e nunca é fácil saber em quem confiar, e quem são seus verdadeiros amigos e aliados.

Valorizar o conhecimento acima de todas as coisas provoca uma sede de poder que leva o ser humano a lugares sombrios e vazios.
Pg. 41

A diagramação da Rocco está perfeita, e só percebi um erro de revisão. As páginas são amareladas e as linhas espaçadas. A capa é maravilhosa, e de um material mais resistente. E tudo isso ajuda ainda mais para que as 500 páginas do livro passem num piscar de olhos.

Isso é a morte: quando o “é” se transforma em “era”.
Pg. 317

Recomendo demais a leitura. Quem não leu, leia, pois vale muito a pena.

Beijos

.

29 comentários

  1. Eu sempre tive de olho nessa trilogia desde o lançamento desse livro. Adoro distopias, e se ela tiver essa pegada de aventura/ação mais forte, melhor ainda. Outra coisa legal é que a Veronica não escreve romantizado, se tiver que ser cruel, ela é, se tiver que matar, ela mata. kkkkkk
    Não vejo a hora de poder ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, e como ela mata! Ela mata demais, kkkkkkkkk

      Excluir
  2. Estou tipo, muito louca pra comprar esse livro, como abriu uma nova livraria aqui em Rondônia, se eu passar por ela com dinheiro comprarei sem pensar duas vezes, distopia é o meu gênero favorito no momento! Gostei muito da edição da Rocco, o livro é bem pequenininho e bem fofinho haha. Quando eu ler conto mais detalhes lá no meu blog, se você quiser conferir: Ela Escreveu ♣

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A edição da Rocco é um capricho só, muito linda

      Excluir
  3. Eu amei esse livro!!! Não tava dando nada e a história me envolveu de um jeito...
    Pena q n consegu i amar tanto os outros livros da trilgia quanto esse...
    E o filme ta ótimo!!
    Forever a Bookaholic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu gostei mais do segundo que desse, mas o terceiro é fraquinho mesmo, rs

      Excluir
  4. Oi Bruna, tudo bem?

    Eu li Divergente, mas achei frustrante. Não só ele, como Insurgente. Convergente foi o melhorzinho para mim.

    Eu li tanto sobre a série e esperava demais. :(

    Que bom que o livro foi bom para você!!!

    Eu fiz uma resenha sobre o livro. Você pode entender um pouco meu ponto de vista se acessar
    http://novoromance.com.br/resenha-divergente-veronica-roth/
    Também dei meus pitacos sobre o filme em http://novoromance.com.br/filmes-fui-conferir-divergente/
    Curti o filme na telona. Se não fosse ele não teria continuado a leitura da série.

    bjs,
    Fernanda Drumond
    NovoRomance.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk, pra mim foi o contrário, achei Convergente o pior. Vou ver sua resenha sim
      beijos

      Excluir
  5. Louca para o meu livro chegar não aguento mais de tanto esperar!!!
    Amei o filme, preciso do livro. Apesar de ver vários comentários reclamando que a autora decepcionou os leitores com algum livro não sei qual si foi convergente ou insurgente o.O

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema foi Convergente. é o livro mais fraco, mas pela história em si, não pelo tal spoiler que todos odiou. Eu não odiei, rs

      Excluir
  6. Oi Bruna,
    Agora pude entender mais sobre o livro rsrs
    O filme ficou maravilhoso e agora estou louca para ler a série.
    Ótima resenha.
    bjs

    http://entrepaginasesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie,
    tb adorei este livro e estou bem curiosa para ler o próximo da série. Ainda não vi o filme :(

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Bruna.
    Divergente é bom, não é menina, eu favoritei o livro, gostei tanto que até com medo de assistir o filme e me decepcionar hahaha, to enrolando até hoje.
    Mas preciso ver como ficou Quatro nas telinhas.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paty, pode ver sim, o filme é bom, rs
      beijos

      Excluir
  9. Gostei muito de Divergente! É um dos meus livros favoritos!
    Adorei os personagens. Tris é forte, inteligente e bem ousada. Quatro é ótimo também.
    Fiquei chocada com as mortes. A autora realmente não tem dó.
    Agora vou ler Insurgente. Espero gostar bastante também!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, dó é uma palavra que não existe no vocabulário da autora, rs, e fica pior nos outros livros, kkkk

      Excluir
  10. Nossa Bru..você devorou mesmo o livro.rs
    Não costumo ler livro com muita ação, mas falam tão bem da trilogia que tenho vontade de ler.
    Que bom que gostou tanto.

    Blog: livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br
    Fanpage: facebook.com/livrosvamosdevoralos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk, devorei mesmo! Li super rápido, a série toda

      Excluir
  11. Não fui ver o filme pq ainda não li o livro
    Quero muito ler ,ótimas resenhas só me falta dindin :(

    ResponderExcluir
  12. Nossa, Divergente realmente está sendo o assunto do momento. Só leio boas resenhas, mas ainda não li a série e também não vi o filme. Mas fico babando quando leio resenhas. e a sua só aumentou a minha vontade de ler o livro.

    Bjok

    ResponderExcluir
  13. Oi Bru!
    Quando eu li Divergente, tinha muito hype em cima e achei bem mais ou menos, melhorou bastante em Insurgente e convergente foi uma grande decepção. Mas a autora tem seu mérito em certas partes. =)
    Adorei a resenha. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei Insurgente, rs. Mas Convergente deixou a desejar

      Excluir
  14. Essas suas duas resenhas sobre a série estão me matando. Eu preciso ler os três livros logo. E mais os conto que saíram, claro.
    Adorei os personagens não principais, mas que tem destaque. Bons livros são assim.
    Adoro os vilões e acho que irei gostar da Jeanine.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Maio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu já li dois contos, to com preguiça de ler os outros em inglês, mas se demorar a sair em português, vai ser o jeito

      Excluir
  15. Essas suas resenhas sobre a série estão quase me matando do coração. Mais do que certo que os livros estão na minha lista de próximas leituras.
    Adorei esse negócio de facção. Acho que, se fizesse parte do livro (lhe que presunção a minha), seria da Erudição, pois sou um nerd completo. haha

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Maio

    ResponderExcluir
  16. Divergente entrou para a minha lista de favoritos.Como vi o filme antes de ler o livro fiquei com receio de ler o livro, e me decepcionar, porque eu também amei o filme. Foi bom porque eu já conhecia os personagens então a leitura fluiu bem. E eu estou apaixonada pelo Quatro ainda mais depois de ter lido o livro.

    ResponderExcluir
  17. Ainnnn linda resenha Bru!

    O livro é fantastico foi minha melhor leitura de 2013, tanto que ao acabar de ler ele pela primeira vez eu recomecei em seguida e vi que tinha perdido varios detalhes.

    Livro>Filme sempre, mas mesmo assim eu amei o filme. Theo James nasceu para ser Four ^^

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  18. Oi Bru, tudo bom?
    Eu também assisti ao filme antes de começar a ler, mas estou bem curiosa para conferir a trilogia.
    Ganhei os 3 na promoção no blog da Patty e estou louca para começar a ler. Adoro distopias bem escritas.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, e volte sempre!
Comente, opine! Cometários são sempre bem vindos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...