[Resenha] O Preço de uma Traição

A obra vencedora do Concurso Literário Petit 30 Anos de Literatura – categoria romance – traz uma envolvente e atualíssima história. Richard é um homem rico, tem uma bela casa, uma carreira bem-sucedida e, aparentemente, uma família feliz. Porém, o dinheiro não compra a eterna felicidade e perturbações começam a surgir em sua vida. Rosana, sua esposa tão dedicada à família, sem motivo aparente, começa a dar sinais de depressão e inicia um processo de isolamento, afastando-se do convívio familiar. Anita – uma bonita e insinuante jovem – é contratada como babá para cuidar das filhas do casal. Porém, Rosana sequer imagina como esse “anjo mau” irá destruir a harmonia de seu lar. Anita, ambiciosa, seduz Richard, tornando-se sua amante. Ele não sabe, mas é médium e por suas ações inconsequentes, envolve-se em estranhos fenômenos.

Editora: Petit
Ano: 2014
Categoria: Romance espírita
Nota: 4/5



Boa tarde!

Tudo bem com vocês?

Hoje tem resenha nova na área! O preço de uma traição é um romance espírita dos autores Katia Eli Pereira e João Fernandes da Silva Júnior.

Richard é um conceituado advogado e muito bem sucedido profissionalmente, embora sua vida pessoal esteja em pedaços. Há um ano, sua vida passou por uma verdadeira loucura, marcada por traições, tragédias e dores. Logo nas primeiras páginas essa situação é apresentada, e então, enquanto ele mergulha no passado, vamos vendo tudo que aconteceu em sua vida até conduzi-lo a esse momento.

Richard era casado com Rosana, com quem teve duas filhas, Fernanda e Ana. A família era aparentemente feliz e próspera, até o dia em que a esposa entrou em depressão. Rosana se sentia inútil, nunca havia exercido sua profissão e se sentia sufoca com a vida familiar. Richard amava a esposa e as filhas, mas era um homem bem machista, e não conseguia entender a necessidade da esposa de ter uma atividade própria, que não envolvesse o lar. Então, após a doença da mesma, ele contrata uma babá, Anita, para cuidar das filhas. E aí sua vida entra em uma espiral descendente.

Anita é uma linda jovem de 19 anos, de origem humilde e muito ambiciosa. Ela se encanta por Fernanda e Ana, com quem desenvolve uma relação carinhosa, e se sente muito atraída pelo patrão. Mas a antipatia entre Anita e a patroa, Rosana, é mútua e imediata. Apesar das exigências da esposa de que demita a moça, Richard se mantém firme, porque também nutria uma forte atração. Em pouco tempo se tornam amantes, e esse relacionamento desencadeia uma série de problemas, culminando com o fim de seu casamento e uma terrível tragédia, que cobre o advogado de vergonha e culpa.

Então entra a parte realmente espírita do livro, mostrando um pouco do quanto espiritos atormentados podem influenciar e pesar a vida dos vivos, na figura de um espírito "perseguidor". 

Algumas coisas me incomodaram muito no decorrer da leitura, e todas podem ser traduzidas com uma palavra: machismo! Achei a percepção da traição bem machista. Anita é ambiciosa? Sim, é muito. É interesseira? Um pouco. Mas é a única culpada da traição de Richard? Não, pra mim o culpado é sempre quem trai, e não o/a “outro”. Richard é um homem adulto, mais velho e sabe o que é certo e o que é errado. É ele quem toma a iniciativa no relacionamento, e Anita só começa a querer 'tirar vantagem' da situação depois de perceber que ele está apenas usando-a, e que não pretende nunca se separar da esposa. Por isso fiquei irritada em algumas passagens do livro que colocaram Richard como vítima.

Esse é um bom livro, na verdade, um dos melhores do gênero, que já li. Fala sobre perdão, segundas chances e recomeços. Mostra que por mais burradas que você já tenha feito na vida, e por mais que tudo pareça perdido, sempre é possível dar a volta por cima e recomeçar, desde que deseje de coração e se arrependa de seus atos. Sei que muita gente não curte romances espíritas, mas acho que para quem tem curiosidade, O preço de uma traição é o livro ideal, pois é ficcional, leve e apresenta bem os temas.

Bom, é isso gente.

Não deixem de comentar e falar o que acharam!

Beijos

.

27 comentários

  1. Ainda não li romances espíritas, mas tenho curiosidade. Tenho a mesma opinião que você em relação à traição. Acho que os dois tem culpa, mas o maior culpado é que tem uma relação conjugal. Só posso dizer que a trama me atraiu e se tiver oportunidade, lerei.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é um livro bem interessante, e pra quem nunca leu romances espíritas, é um bom primeiro,r s
      beijos

      Excluir
  2. Parece ser um livro bem legal. Não curto muito o gênero, mas acho vou abrir uma exceção para esse.

    Beijos, Ana K | http://universoaoquadrado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não me interessei por este livro, eu não curto romances espíritas :|
    O machismo tomando de conta hein, e eu também acho que a maior parte da culpa é de quem trai..
    Bjs
    Anny

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. infelizmente o livro retrata uma realidade no Brasil. Ainda somos uma sociedade machista, rs
      beijos

      Excluir
  4. Oi Bru, tudo bom?
    Morro de curiosidade para ler um livro espírita, pois nunca fiz a leitura de um. Odeio quando a traição é retratada com desdenha no universo literário. Esse livro parece que retrata bastante os dramas familiares.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que você vai gostar do livro. E infelizmente, sobre a traição, a forma que foi tratada reflete muito nossa sociedade machista, :(
      beijos

      Excluir
  5. Oi, Bruna
    Gosto muito de ler romances espíritas. Esse livro parece ser muito bom.
    Também acho que a maior culpa em uma traição é do cônjuge.
    Pretendo ler. A capa é muito bonita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, acho que você vai gostar
      beijos

      Excluir
  6. Oi Bruna...
    Infelizmente romances espiritistas não rola pra mim...
    E tb a capa achei horrorosa...
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  7. Oi Bru..
    Já vi algumas resenhas positivas deste livro e com certeza leria.
    Gosto quando o livro traz algumas reflexões..
    Machismo é fogo. Fiquei mas curiosa com seus comentários.
    Espero ler e gostar tanto quanto você.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, Lê, é um bom livro, rs
      beijos

      Excluir
  8. Ainda não li nenhum romance espirita porem não mi interessa muito *-*
    Acho que a maior culpa em uma traição a maior parte é de quem trai...
    O livro tem uma capa mais ou menos

    ResponderExcluir
  9. Oi Bru

    Já li muito livros espírita e gostava muito de ler quando era adolescente porque são fáceis de ler e prende muito né , mas depois que li tantos livros assim acho sempre que os livros são iguais e parecidos pouca coisa muda então acabei parando de ler mas é sempre bom aprender algo novo né e esses livros sempre trazem boas mensagens .

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também acho que tem muitos bem parecidos. Por isso gostei tanto desse, ele foge um pouco ao padrão, rs
      beijos

      Excluir
  10. Eu não sabia que esse livro era um romance espírita. A sinopse é bem interessante. Gostei muito da sua resenha também, mas não é um tipo de livro que me interesse.

    Bjok

    ResponderExcluir
  11. Oi Bru já li recentemente uma resenha do livro, e me interessei muito ainda por mais por conter este lance espirita, e como as pessoas podem ser influenciadas (ou não) por isso.

    Pretendo ter a oportunidade de ler em breve.

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  12. Adoro romances espíritas, mas também não gosto de uma visão machista. Concordo plenamente que o culpado de uma traição é o traidor e não o outro, nesse caso a outra! :P Adorei a resenha. Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Pelo título eu pensei que era outra coisa, mas agora vi que me enganei. O livro parece ser interessante.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Bruna.
    Não gosto muito de romances espíritas =(
    Pelo seus comentários, não iria gostar muito de Richard e seu machismo. Concordo com você. O culpado é o traidor e não a outra, apesar de Anita estar bastante errada também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Anita não é santa, rs, mas não gosto quando culpam só o "outro", rs
      beijos

      Excluir
  15. Não gosto muito de livros que tratem de traição, mas, como ele também fala de recomeço, acho que talvez eu lesse a obra.
    Quanto ao machismo incrustado na obra, talvez tenha sido uma maneira de a autora praticar tal realidade.
    Enfim, gostei bastante da resenha, Bruna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. apesar de não gostar da pegada machista, senti isso sim, que foi um retrato da nossa realidade.rs
      beijos

      Excluir
  16. Já li alguns romances espíritas. Nenhum deles me encantaram muito, mas não recuso uma leitura do gênero. Talvez só não tenha encontrado um bom livro do estilo.
    Quanto a premissa da obra: ela não me agradou muito. Não gosto de livros sobre traição, mas, se é para abordar algo como reconstrução após o erro, tá valendo.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho

    ResponderExcluir
  17. Eu tenho verdeiro amor e ódio sobre livros espiritas,absorvo muito desse leitura ai fico parada pra balanço pra outros livros maior tempão, então não leria agora mais quem algum dia amei mesmo a capa e a sinopse

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, e volte sempre!
Comente, opine! Cometários são sempre bem vindos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...